Ideada originalmente para enfrentar uma necessidade pessoal de comunicação, a plataforma digital Falando com Julis virou uma ferramenta de uso popular para muitas pessoas com dificuldades na fala, leitura e escritura.
Este projeto tecnológico, que nasceu no colo de uma família colombiana para que uma de suas filhas pudesse se comunicar é uma das propostas inovadoras que recebeu apoio econômico neste último ano do Fundo Regional para a Inovação Digital na América Latina e o Caribe (FRIDA).
Falando com Julis está pensada para pessoas com dificuldades na fala, síndrome de Down, autismo, paralise cerebral, em condição de analfabetismo ou todos aqueles que por alguma doença perderam a capacidade de fala.

Daniela Galindo Bermúdez, irmã de Julis e uma das impulsionadoras do projeto, contou para LACNIC News os aspectos mais importantes da iniciativa e a força que deu o apoio de FRIDA.

Como nasceu a ideia de desenvolver esta solução?
Falando com Julis nasceu a partir de uma necessidade pessoal. A minha irmã Julis nasceu com uma deficiência que não lhe permite falar. Por muitos anos a nossa família viveu frustrada porque não compreendíamos o que ela queria dizer. Ainda pior, quando pensávamos no seu futuro sentíamos muita incerteza já que sem comunicação era quase impossível que ela pudesse trabalhar ou estudar.
Esse foi o motivo pelo qual decidimos criar uma tecnologia para que Juliana pudesse se comunicar (tanto na oralidade quanto na escritura e leitura) com qualquer pessoa e em qualquer lugar: isso é o que hoje é conhecido com o nome de Falando com Julis(FCJ).
FCJ permite que qualquer pessoa com deficiência ou estado de analfabetismo se comunique com o resto do mundo.

Quais os progressos alcançados graças ao apoio recebido do programa FRIDA?
Estamos desenvolvendo a Versão 3.0 de Falando com Julis. Isso vai permitir que passemos de oferecer um produto para sistemas operacionais Windows, a um outro que poderá ser usado em todos os dispositivos Windows, Android e IOS.
Integraremos parte do modelo educacional no novo aplicativo para que a experiência do usuário, comunicação e resultados sejam mais práticos.
Também vai permitir atingir mais pessoas no mundo nos idiomas inglês e espanhol.

Como funciona esta solução?
Falando com Julis permite que qualquer pessoa possa falar, ler e escrever com outra pessoa sem problemas de entendimento.
Nosso principal valor é a linguagem universal: as imagens.
Falando com Julis agrupou todo o vocabulário que usamos no dia-a-dia em diferentes categorias como: pessoas, alimentos, sentimentos, tecnologia, esportes, entre outras. Em cada categoria, são mostradas todas as imagens correspondentes.
Cada imagemé acompanhada da palavra escrita, a voz e seu vídeo. Assim, quando uma imagem for escolhida, será exibida no painel da conversa com sua palavra correspondente, e seu som será ouvido para ser compreendido pelos outros.
Falando com Julis possibilita às pessoas que não podem falar ou não sabem ler e escrever, comunicarem qualquer pensamento ou sentimento através de imagens que vão acompanhadas de palavras e vozes. Também permite que as pessoas que não aprenderam a ler e escrever possam ler e escrever qualquer texto, mensagem ou e-mail, a partir do primeiro momento em que usam esta tecnologia.

Quantas pessoas já estão usando esta tecnologia?
Hoje já há mais de 7.000 usuários na América Latina.

É realizado algum acompanhamento do progresso de seus usuários?
Estamos convencidos de que a maneira de mostrar resultados reais e gerar o impacto social que queremos é através da combinação de tecnologia e pedagogia.
Nós projetamos um modelo de ensino que serve para qualquer pessoa com qualquer condição e qualquer idade, de modo que com atividades, aconselhamento educacional e formação, entre outros, a pessoa consiga cumprir os seus objetivos desde o início.
Recentemente, vocês ganharam um novo reconhecimento, o Pitch@Palace Global, estabelecido pelo Duque de York. Que oportunidades surgiram para vocês por ter obtido esse reconhecimento?
Ter concorrido com importantes participantes a nível global foi uma experiência muito grande. Nós fomos um dos vencedores e esperamos que com isso podássemos em pouco tempo abrir nosso mercado ao Reino Unido e conseguir fortes aliados para nosso projeto a nível mundial.
Estamos trabalhando para dar início a essas negociações, uma vez que lancemos a versão 3.0 de FCJ que está sendo desenvolvida graças ao apoio de FRIDA.

Quais são seus próximos objetivos em relação ao projeto?
Nossos objetivos principais são três:
Lançar a versão software e app 3.0 FCJ para Android, IOS e Windows, em espanhol e inglês.
Poder atingir os países de fala espanhola e inglesa com nossos serviços tecnológicos e educacionais.
Criar novas alianças com governos e/ou organizações que trabalhem nas áreas de educação e tecnologia.

Como você pode resumir sua experiência com FRIDA?
Foi uma grande oportunidade para Falando com Julis. O apoio recebido para o desenvolvimento tecnológico e educacional, bem como o apoio dos mentores, foram muito importantes para crescer de forma mais precisa. Estamos ansiosos por lançar o nosso projeto completo nos próximos meses.