O Fundo Regional para a Inovação Digital na América Latina e o Caribe (FRIDA) anuncia os dez projetos vencedores da chamada 2016 para financiar iniciativas em Tecnologias da Informação na região. Os projetos selecionados irão receber apoio econômico por um total de US$ 235.000 em prêmios, subsídios e escalamentos.

Os vencedores foram escolhidos pelo Comitê de Seleção de FRIDA sobre um total de 551 propostas de 23 países da América Latina e o Caribe que se apresentaram à chamada realizada neste ano para as categorias Prêmios FRIDA, Subsídios FRIDA e Escalamentos FRIDA: http://programafrida.net/pt-br/proyectos-seleccionados-2016.

Os projetos selecionados são da Argentina, Brasil, Colômbia, Equador, Guatemala, México e Trinidad e Tobago.

“Estamos orgulhosos de que a comunidade confie a LACNIC suas ideias que procuram promover o potencial da Internet para fomentar o desenvolvimento econômico e social na América Latina e o Caribe”, afirmou Carolina Caeiro, responsável pelo FRIDA.

O Comitê de Seleção do FRIDA, formado por seis destacados especialistas com perfis complementários -Ida Holz, Amparo Arango, Jesus Martinez, Daniela Kreimer, Antonio Moreiras e Juan Manuel Casanueva- realizou uma avaliação exaustiva e seleção das propostas e, finalmente, decidiu distinguir as 10 mais destacadas, valorizando o nível dos mais de 500 projetos apresentados.

“É muito encorajador ver o nível da chamada que teve FRIDA neste ano”, apontou Amparo Arango em representação do júri. “Recebemos projetos inovadores com a intenção muito clara de usar as TIC e adotar novas tendências; isso mostra que há uma maior apropriação por parte dos coletivos e os grupos organizados das TIC, e que as TIC já estão passando de ser uma promessa a ser uma realidade que está contribuindo para o desenvolvimento da nossa região”, concluiu Arango.

 

 

Foram atribuídos dois Prêmios FRIDA reconhecendo iniciativas e práticas inovadoras que contribuíram ao desenvolvimento social e econômico da região.  Resultaram premiados AgriNeTT da Universidade de West Indies (Trinidad e Tobago) e Mexicoleaks (México).

No caso dos Subsídios FRIDA, seis projetos receberam apoio financeiro por US$ 145.000 para promover o desenvolvimento social e econômico da região, e o acesso à Internet.  Os seis vencedores vão receber entre US$20.000 e US$30.000 cada um. O Comitê de Seleção escolheu o “Mapeamento Digital” da Organização Perpendicular (Guatemala), “Biblioteca Digital e Acessível” da União Nacional de Cegos do Uruguai (Uruguai), “Rádio Amazônica Digital usando alta frequência” da Universidade Estatal de São Paulo (UNESP, Brasil), “Implementação do IPv6”da Universidade Nacional de Tucumán (Argentina), “Proteção de TOR contra o tráfego Malicioso” da Universidade Estatal de Campinas (Brasil) e “Segurança BGP em infra-estrutura da RENATA” da Rede Nacional Acadêmica de Tecnologia Avançada (RENATA, Colômbia).

Na chamada para os Escalamentos FRIDA por US$ 40.000 cada um, o júri determinou apoiar os projetos “Falando com Julis” (Colômbia) e “LibreRouter de Altermundi” (Argentina) para potencializar esses empreendimentos sociais e ganhar escala replicando soluções tecnológicas bem-sucedidas.

Neste caso os projetos selecionados serão beneficiados por atividades para o fortalecimento institucional e desenvolvimento de capacidades avaliado em cerca de US$ 10.000 adicionais.

FRIDA é o Fundo Regional para a Inovação Digital na América Latina e o Caribe. É uma iniciativa de LACNIC e conta com o apoio do Centro de Pesquisa para o Desenvolvimento Internacional da Cooperação do Canadá (IDRC) e da Internet Society.